quinta-feira, 13 de maio de 2010

Meu menino se barbeando

Ai que dificuldade de sentar aqui pra escrever qualquer coisa no blog. Em 1988, a Campanha da Fraternidade (realizada pela Igreja Católica no Brasil na época da quaresma) discutiu a questão dos negros no Brasil, a escravidão, o racismo e as políticas de inclusão desse povo vindo da África que ajudou a construir o Brasil. Mas, mesmo sendo 13 de maio,  não vou falar de escravidão e sim de um sentimento que acometia os negros chamado BANZO, que numa tentativa de tradução significa melancolia, tristeza, saudade. Um sentimento próprio daqueles que foram tirados a força de suas casas, seu lugar e escravizados. Exageros a parte, estava (estou)  assim, de banzo, uma tristeza que tem explicação, mas que por hora, nem consigo falar sobre ela.

Mas fico pensando, que coisa mais chata os meus amigos ficarem lendo sobre minhas tristezas, que pessoa sem graça devo parecer. Mas como esconder o que sinto? Simplesmente não consigo, sou assim,  transparente. Porém  tenho uma facilidade enorme de esquecer tudo, passar por cima das pedreiras e recomeçar. Então no domingo de manhã, estávamos (eu, marido e o Vitor - o filho mais novo) nos arrumando para a missa. Quando cheguei na porta do quarto dos meninos deparei com uma cena que não podia, de modo algum,  deixar de fotografar. Fui quietinha pegar a máquina, porque talvez nunca mais consiga fazer uma outra foto dessa e a imagem pode se perder pra sempre na minha memória. 




O pai ensinado o filho a se barbear. Esse menino de apenas 14 anos, mudando a voz, tornando-se homem agora já faz a barba também. Até outro dia ele era assim: 

 
Na foto com Dany o poodle que está conosco até hoje

Aqui no colo do pai no aniversário de dois anos e agora está  mais alto que ele.

Não poderia mesmo, apesar da falta de assunto para postar, da melancolia que toma conta de mim, não poderia deixar de mostrar as imagens dessa fase da vida de meu filho, imagens que dizem tanto pra mim. Esse filho companheiro que muitas vezes com um olhar sabe o que estou sentindo e até mesmo o que quero falar. Esse filho, tão responsável, mas apenas uma criança (ele vai detestar ler isso) que chama minha atenção quando falo alto e dá provas todos os dias do seu amor por mim. Amo você também meu filho.

24 comentários:

Mara D'Almeida disse...

Olá amiga!
Você realmente é muito forte! Mas não deixe a melancolia entrar na sua vida não, apesar dos pesares. Sei que tem muita fé e acredita nas mudanças. Só peço a Deus para abençoar sua família, Ele é justo e sabe o quanto vc trabalha para Ele e dispõe de seu tempo.
Um grande abraço!
Com muito Carinho, Mara

Mara D'Almeida disse...

Ah! Postei as fotos de algumas canecas, dá uma olhadinha lá!

Eliane disse...

Menina vc diz que só tem tristeza pra postar eu não acredito me diverti vendo seu filhote se barbear, Imagino o quão orgulhosa vc ficou com essas fotos. Muitos beijos e um bom dia!!!!

Glorinha L de Lion disse...

Giovanna minha querida...o blog é seu...já te falei isso: se permita...escreva sobre o que quiser, desabafe, chore, fique triste...apesar de eu desejar que vc fique feliz...mas não se importe com o que os outros vão achar de vc! O blog é o nosso espaço, onde podemos ser nós mesmas, sem censura! Eu te admiro demais, pois vc, como eu, se expõe e mostra como é ,de verade de carne, osso e sentimentos...humana!
Te adoro amiga e que lindinho...o pequenininho se tornando homem! Como passa rápido né amiga? dê muito amor pra esse seu filhote...ele merece toda a sua atenção e carinho.
beijos.

Isadora disse...

Giovanna não me importo nem um pouco de chegar até aqui e ler que você está triste. Não me importo no sentido de achá-la chata ou qualquer coisa assim.
A vida é feita de dias e dias, de alegrias e tristezas. E assim vamos levando.
Espero que tudo melhore.
Que bom que você registrou esse momento. De certo ficará para sempre na memória.
Um grande beijo

Chica disse...

Que lindo e emocionante momento esse!Tocante!Lindas fotos!um beijo,chica

Manuela Freitas disse...

OLá minha querida Gi,
Temos que ser autênticas, a tristeza faz parte da vida e quando a amizade é sincera, temos que estar presentes nas tristezas e nas alegrias, agradecendo também que nos apoiem nesses campos tão opostos. Desejo, no entanto que tudo possa ser ultrapassado, ânimo e força minha amiga!
Pois é, os nossos meninos crescem num instante, esse lindo menino lourinho ficou um rapagão!
Beijinhos «amore» aceite a minha amizade,
Manú

Beth/Lilás disse...

Giovanna!
Muito bom saber que você se supera a cada dia e as fotos ficaram fantásticas, dignas de serem mostradas e guardadas para mais tarde.
Um amor de rapaz esse aí, muita sorte para ele na vida é o que desejo!
bjs cariocas

Misturação - Ana Karla disse...

Que coisito mais fôfo!
Um rapazinho se barbeando.
Sei que esse tempo chegará pra mim também, mas fico assim como você, melancólica.(rs)
Mães bobas que amam seus filhos, não é?
Parabéns por ser quem és.
Xeros!

orvalho do ceu disse...

OI, querida
Seja muito bem-vinda à Blogagem Coletiva Espiritual!
Com vc ao meu lado, crescerei muito!
Qualquer coisa me fala, tá?
Bjs

Maria Lúcia - Asas da Imaginação disse...

Que menino fofo, Giovanna! O pai parece ser muito paciente e carinhoso!
Beijos e muita força de Deus para você!

Jacinta Dantas disse...

É Giovanna,
as crianças crescem, e com o Vitor não é diferente. Ele vai se transformando, fazendo o seu caminho, fazendo suas escolhas...
E a vida segue.

Bjs prá você e prá ele.

Elaine Barnes disse...

Puxa que fofura! Maravilhoso esse momento que fotografou. Um marco na vida de um menino que está crescendo graças a você e a seus cuidados. O tempo passa mesmo amiga,imagine eu que já sou avó!? O tempo voou e ele não para mesmo que desejemos isso,rs... Parabéns pelo post,pelo filhão, pela família e pelo lindo futuro que os espera de braços abertos. Montão de bjs e abraços

Macá disse...

Giovanna
Ah! Vendo as fotos do seu filho lindo se barbeando, fiquei triste por não ter tirado foto desse momento do meu. Perdi esse momento. Mas me lembro bem dele pedindo ao pai para ensiná-lo.
Espero que essa tristeza passe logo, mas se não passar, não se preocupe com o que a gente possa pensar. Escrever ajuda a botar pra fora nossos medos, nossa amargura, nossa tristeza. Pense em você somente ok?
abs

Lidia Ferreira disse...

You're simply the Best
Começou a brincadeira
Começou a enquete, avise seus amigos (as), faça uma postagem direcionada para o Blog http://simplythebest01.blogspot.com ,e peça seu voto , não deixe de participar , pois os outros concorrentes farão a mesma coisa e assim alem de divulgar seu Blog você terá oportunidade de conhecer outros ,
O Blog The Best fez um selo especial para ajuda-lo , va pegar o seu
Boa sorte !

Fátima disse...

Giovanna querida,
estar triste é um estado não uma premissa, portanto não se acanhe nem se preocupe, tenho certeza que em outro momento estará alegre pois tudo muda minha linda, não há mal que pra sempre perdure nem filho que nunca "acorde" para as verdades.

Lindo ver a participação do pai nas mudanças e evoluções do filhote, isso sim ele levará como lembrança, tenho certeza.

Beijo no coração.

Fernando. disse...

Eu me lembro a primeira vez que me barbeei. Foi legal, meu pai me ensinou. Ele não pegou a minha mão e nem mesmo ele me barbeou. Lembro que enquanto eu me barbeava ele olhava ali parado. Foi bonito. Ele não tomou partido, mas sempre falava barbeia aqui, aqui ainda tem barba. Momentos da vida, mágicos e que ficam guardados. Beijos.

Yoyo Pizy disse...

Oi querida,
São momentos assim que nos alegram.
Um certa feita(há décadas) li que a felicidade é a "somatória de pequenas alegrias". Assumi isso para mim.
Olha, não se atormente por questões que não cabe a você resolver. Siga seu caminho, tentando ser feliz com o que você tem de bom. Basta olhar as fotos para ver que você tem muitas coisas boas em sua vida.
Um beijo carinhoso

Anônimo disse...

Filhos... pedaços inteiros de nós! Nossos espelhos. Desafiam-nos sempre na capacidade de amar e compreender a vida. Têm sempre uma maneira muito peculiar de amar e demonstrar esse amor. Acredite sempre!
Deus a abençoe por partilhar conosco essa sua vida, bonita, que sempre merece ser escrita. Bj Ana Maria Lemos

Fernando. disse...

Giovanna, desculpa incomodar aqui de novo, mas é que tem um selo para você lá no meu cantinho. Se te interessar dá uma passadinha lá. Beijos.

Claudinha ੴ disse...

Olá Giovanna! A Jacinta fez a propaganda e eu vim conhecer seu espaço!
Ah, eu sei o que é esta emoção. Meu BB faz 19 anos na semana que vem e já passou por esta fase de aprender a se barbear. Confesso que me emocionei quando vi os primeiros fios de barba... Agora passo por outra etapa, minha BBzinha fez 12 anos e está um tremendo mulherão, alta e linda... É a vida!
Um beijo! Foi bom vir aqui!

Tati Pastorello disse...

Oi Gi, quer saber? Faço parte do coro. Não ligo a mínima se você escreve que está triste, quer dizer, quero ler que está feliz, mas quando estiver de verdade. Quando tudo isso se resolver! Mas se precisa desabafar não há canal melhor. Aqui podemos dizer o que pensamos e recebemos carinho em retribuição. É ótimo.
De qualquer forma, adorei participar deste momento importante na vida da sua família. Que bebê fofo e que rapaz lindo! Parabéns. Você tem mais do que motivos para ter CERTEZA de que é uma boa mãe. O Vitor é prova viva! Beijos.

Nanda Nascimento disse...

A vida é realmente feita de momentos, como você, sempre que eu posso também registro todos os instantes especiais como este.

Um lindo domingo pra você, cheia de sorrisos...ahhh e muitas flores!

Bruna disse...

Posso imaginar o quanto esse momento foi especial para você!
Essa é o sentido da vida, mesmo diante das tristezas e dificuldades, encontramos em pequenos momentos, que acabam se tornando tão especiais, a esperança de que dias melhores virão.
bjs!