segunda-feira, 21 de março de 2011

Para nos encontrar

Para que saiamos juntos em direção ao trabalho ele precisa acordar uma hora mais cedo do que de costume. Chegará muito antes dos outros colegas, enquanto eu chego em cima da hora e perco o bate papo e a partilha do café da manhã com os meus. Mas a hora de sono perdida e outras perdas que esse “sair juntos” proporciona é um preço justo a pagar pela companhia, pela conversa e por partilharmos, entre outras coisas, músicas que tocam no som carro e que trazem lembranças tão significativas.


Uma hora de sono perdida por ele reforça a cumplicidade entre nós. É um tempo de conversa jogada fora que faz tão bem. E um tempo descontraído de conversa séria, que as vezes nem fazem tão bem, mas são necessárias. Nesses dias juntos, o trânsito fica menos caótico, o peso das tarefas a serem desempenhadas no dia, fica mais leve. Ainda que nas últimas semanas o Imposto de Renda tenha sido o tema do nosso namoro, ainda assim, posso dizer, que nunca discutimos esse assunto com tanta tranquilidade. Também os filhos, as suas conquistas, seus dissabores, suas escolhas para o futuro, preocupações, tudo isso entra em pauta nessas conversas cotidianas no caminho para o trabalho e na volta para casa. Assuntos espinhosos que temos tirado de letra, embora ainda não tenhamos esgotado as discussões.

Nesses dias em que desfruto da sua companhia por mais tempo, em breves silêncios, perco ou ganho tempo pensando que o casamento poderia ser sempre assim: sem acidentes de percursso, tranquilo como a estrada em dias de trânsito livre. Para nos encontrar temos seguido caminhos e estradas, nem sempre fáceis e tranquilos, mas sempre juntos com respeito e confiança.

17 comentários:

Nilce disse...

Oi Gi minha amiga

Gostou da minha neta? Uma fofa né?
Então, eu já conhecia este texto e como você conhece a história, sabe bem o porquê de tudo.
Mas estou muito feliz.

Ah, adorei este tempo perdido e tão bem aproveitado com o marido. É tão bom este tempo a sós. Faz muito bem e fortalece o casamento.
Ficou lindo o texto.

Obrigada pelo carinho querida.

Bjs no coração!

Nilce

pensandoemfamilia disse...

Oi querida este é o verdadiero encontro, não devemos ficar nos romances, pois a realidade pode ser construida assim com muito afeto, apesar de alguns atritos vez por outra, faz parte.

Tati disse...

Oi Gi, eu concordo com você. Esta é uma ótima analogia do casamento. Um ceder daqui e dali para estar juntos, lidar com os caminhos e estradas, alguns dias livres, outros tortuosos.
Há algum tempo atrás eu e Vi faziamos o mesmo. Eu o deixava em determinada altura da linha amarela, para que pegasse o metrô e seguia para o trabalho, eu mais cedo do que precisava, ele, mais tarde do que gostaria. Depois que vendemos o carro senti falta destes momentos. Eram papos ótimos, com carinho, brincadeirinhas de casal... Sei o quanto são bons estes momentos.
Adorei a delicada declaração de amor.
Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Gi, vc é de uma sensibilidade ímpar...consegue transformar coisas tão simples em emoção pura...me levou a refletir como deixamos de prestar atenção aos pequenos e rotineiros fatos da vida que vamos deixando ser solapados pela correria e desencontros da vida...lindo esse post. Obrigada amiga por me fazer repensar algumas coisas, beijos,

Misturação - Ana Karla disse...

O respeito está acima para se viver eternamente.
Lindo seu amor. Me serve como um grande exemplo de cumplicidade e carinho no dia a dia.
Aqui não desperdiçamos nenhum segundo.
Parabéns Gi!
Xeros

Iram M. disse...

é Gi, eu que gosto tanto de falar fui me casar com um homem tao calado. As vezes viajando, fico testando quantos quilometros ele consegue andar sem conversar comigo.
Me da uma agonia!
Lindo o seu teu post. Parabéns!
Beios

Macá disse...

Olá Gi
Nossa, quanto tempo não nos falamos (escrevemos rsrsrsrsr). Adorei o seu post. As pequenas coisas do dia-a-dia, os pequenos gestos, às vezes até o silêncio, é que fazem um relacionamento gostoso, sincero ir enfrentando os problemas que surgem à frente.
Parabéns por valorizar.
beijos

Anabela Jardim disse...

e assim vamos caminhando rumo à felicidade cotidianamente construída.

Maria Célia disse...

Ei Gi
Bela declaração de amor e cumplicidade. É isto que todo casamento deveria ter, além de amizade e confiança.
Bjo

Jacinta Dantas disse...

Bonita essa amizade que vai se consolidando em Amor que nunca acaba. E daqui, fico pensando se já não é hora, então, de você negociar no seu trabalho, a possibilidade de entrar um pouquinho mais tarde, quem sabe 30 minutos. Assim, você ganharia e ele não perderia uma hora de sono. Falo isso, porque, para mim, 30 minutos de sono a mais, faz uma diferença.
Bom, o que importa mesmo é o encontro entre vocês que vai sendo reinventado ao longo dos anos. Que bom!
Um abraço

Bordados e Retalhos disse...

Amigas, quantas coisas lindas vocês escreveram aqui. Eu achando que era o post mais bobo do blog. Adoro vocês. Bjs

Mara D'Almeida disse...

olá Giovanna!
O diálogo sempre faz muito bem, sempre faz um encontro para o casal. Gostei das fotos! Beijos, Mara

Adriana Coelho disse...

Oieee!!!!
Adorei o que vc escreveu!!!!!
Obrigada pela visitinha!!!!
Que vc tenha uma semana maravilhosa!!!

=D

Beijoos

Socorro Melo disse...

Oi, Giovanna!

Esses momentos são de suma importância para o casal. Um tempo à sós, livre de outras atividades, para dialogar sobre os problemas, fazer planos, e desfrutar da companhia um do outro. E fortalecem muito a união entre os dois.

Desejo-lhes grande paz.
Socorro Melo

Isadora disse...

Oi Gi que lindo texto. Com certeza a realidade, a troca do dia-a-dia, esses momentos de encontro são especiais e vão muito além dos sonhos que um dia sonhamos.
Lindo!
Um beijo

LILIANE disse...

Giovanna
e você pensando que este texto era bobo?
caiu como uma luva pra mim.
é tão bom perceber a experiência dos que estão casados há mais tempo.
como posso aproveitar isso, lendo o seu texto.
que delicia Gi, ter um companheiro tão amoroso. você merece, né.
beijinho

Ilda Dantas disse...

Realmente, é nas pequenas coisas que encontramos a felicidade, esse momento so a dois é importantíssimo. Faz muito bem.
bjos