sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Cada um doa o que tem

Queridos e queridas, saudades! Aproveito aqui a pausa para o almoço pra me comunicar com vocês e agradecer todo o carinho comigo nesses meus dias de luto. Estamos todos recomeçando. Já temos um novo Vigário Geral e as lembranças alegres dos momentos tantos que partilhamos nos animam.

Sabe, pensando na vida de padre Maurício, que nada tinha, tudo partilhava e doava aos menos favorecidos e em tantas coisas que vemos  no nosso dia-a-dia, lembrei de um fato que chamou minha atenção no início do ano. Por ocasião das chuvas que caíram na Região Serrana do Rio, muitas pessoas se mobilizaram com doações para os desabrigados. Certo dia ao entrar na internet me deparei com uma notícia estarrecedora. Digo esterrecedora porque muitas vezes, na nossa inocência, achamos que todas as pessoas são boas, solidárias, éticas, justas. A vida não é assim não, infelizmente. A notícia mostrava as doações impróprias para os desabrigados. Sim impróprias,  nem sei se deveria usar esse adjetivo, mas nessa correria não consigo encontrar outro e não ser indelicada com quem lê esse blog. Explico: pessoas haviam doados brinquedos estragados, bonecas sem cabeças, fraldas sujas e roupas rasgadas. Fiquei pasma! Acho que dessa forma as pessoas acabam por revelar o desprezo e a indiferença que têm com  a dor do outro, com o sofrimento de quem está ao seu lado. Foi preciso a coordenação da campanha anunciar que precisavam de roupas e brinquedos sim, porém em bom estado. Aqui no Espírito Santo, também numa época de chuvas de um janeiro desses a Defesa Civil precisou  anunciar que as pessoas precisavam de muitas coisas, inclusive de roupas íntimas, mas que essas deveriam ser entregues  limpas.

Na época alguém perguntou: mas há quem doe roupas sujas? Sim há quem doe roupas sujas, rasgadas, podres. Peço perdão a quem discorda, mas quando vejo uma pessoa brigando, xingando uma criança que ao pedir na sua casa algo para comer, recebeu pão cheio de bolô e duro e decidiu jogar fora, fico indignada. Se não serve para os meus filhos comerem como pode servir para os dos outros?Há quem doe o que não lhe serve nem para pano de chão porque cada um doa o que tem, não o que tem em casa, na sua dispensa, no seus armários, cada um doa o que tem no coração.
Hoje recebi uma doação de carinho, de afeto. Recebi uma doação de um coração que transborda em ternura e amizade. Alguém que está há quilômetros de distãncia mas mantém comigo, sem pedir nada em troca, uma relação fraterna. Recebi um conto de presente da minha amiga Glorinha do Café com Bolo. E ao agradecê-la, num comentário, escrevi assim:
"Ai meu Deus!!Quase tenho um troço aqui gente. Fui ler os comentários no meu blog e leio que alguém fez homenagem a minha pessoa...Que isso??Tô acostumada com isso não gente. Sou uma bibliotecária quieta, discreta, silenciosa na maioria das vezes... Mas Glorinha é Glorinha, essa mulher que transforma palavras em poemas, que transforma  pingos e pontos em presentes. Assim ganhei esse presente hoje. E olha que esses dias, com o falecimento do meu amigo estou tão triste e além do mais com muito trabalho atrasado. Os livros rebeldes para domar, limpar, higienizar, guardar. As palavras presas na garganta que precisam sair e cair direto no papel ou na tela do computador, para ser mais moderna. Meu artigo para a coluna Arquivo e Memória, que escrevo mensalmente para Revista Vitória, está atrasadíssimo. Por isso não entrei no blog ontem, não comentei nos blogs dos amigos. Culpa das palavas, sejam as dos livros que precisam ser guardadas e preservadas, sejam as minhas que precisam sair como num parto difícil. Glorinha amiga, cada dia me apaixono mais por você. O que farei eu com tanto amor? Amor fraterno é claro, mas amor forte e verdadeiro, daqueles que a gente guarda quietinho até o dia de encontrar quem o queira ou mereça. Bjs querida"

E assim a gente  ganha o dia...

14 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Gi, agora quem me emocionou foi vc...fui lendo, estarrecida com os fatos que narrava e me deparo com nossa foto, juntinhas no nosso encontro. Ah! chorei na hora! Acho que a verdadeira amizade é assim: não v~e distância, lugar, ocasião, se instala e pronto, não se fala mais nisso. Nossa emoção tão verdadeira ao nos abraçarmos, foi a mais real e palpável forma de dizer Eu te Amo!
Quanto ao seu post, tb li sobre cada coisa que mandavam como "doação" que é de arrepiar a alma! Viagra, patins pra neve...coisas inimagináveis! Gente sem coração! Que horror! Amiga, te amo muito! beijos,

Lúcia Soares disse...

Giovanna, 13 dias sem visitar a internet, cheguei ontem de viagem.
Sinto muito pelo seu pároco, além de tudo um grande amigo.
Como você mesma disse, para ele foi o descanso.
Deus o tenha a Seu lado.
A gente perder alguém que ama não é fácil, ainda mais alguém que entrou em nossa vida, nos escolheu e acolheu, sem laço nenhum de sangue.
Um beijo grande e meu abraço com muito sentimento.

Iram M. disse...

oi Gi,
que bom de ter de volta. Eu li essa materia na internet e fiquei chocada também.
Só espero que a pessoa que fez isso tenha visto e tenha se envergonhado muito diante do que fez.

Lindo o carinho da Glorinha para com vc. Também né Gi. vc é tao especial que fica fácil querer falar da sua pessoa.
Tenha um lindo fim de semana, amiga

Beeeeijos

Jacinta Dantas disse...

O bom, Giovanna, é que no contraponto, vamos percebendo que há muito de bom a ser partilhado.
Um abraço e bom final de semana.

pensandoemfamilia disse...

Oi Gi
Senti sua falta, mas aí está , sempre generosa ao expressar em palavras o que lhe vai na alma.
bjs

Jacinta Dantas disse...

E por falar em "cada um doa o que tem", achei muito bacana a proposta do doe palavras. Que tal aderir?

www.doepalavras.com.br

Bjs e bom domingo

armalu disse...

Venho dar-lhe um grande abraço, e
pedir desculpa pela ausencia.
Tenho um final de semana maravilhoso.

Maria Célia disse...

Oi Gi
Quanto carinho da Glorinha para com você. É tão bom receber estas homenagens que brotam do coração.
Você merece isto e muito mais.
Bjo

Lata de Luxo disse...

Ola,Giovanna.
Realmente e muito triste ja ter uma vida sofrida,caso das pessoas sem um lar e sem ter como se manter,e ainda por cima receber lixo de pessoas sem sensibilidade e solidariedade humana.Olha,na internet vi coisas ruins tambem sobre os donativos para os desabrigados da regiao serrana do Rio.Mas o pior foi o roubo de varios artigos e alimentos destinados aos desabrigados.Que gente e essa que faz isso?!
Querida,ainda bem que vc esta menos triste e se recuperando da enorme perda recente.Fe em Deus.
Grande beijo e uma otima semana.zenaide storino.
Obs:Linda a homenagem da Glorinha,vc merece.

Luma Rosa disse...

A vida tem dessas coisas, uma tristeza, uma alegria e tudo se equilibra!
Quanto a esse povo sem coração ou "miserável", no sentido de sovina: Que tenham a piedade de Deus!!
Sinto muito pelo seu amigo! Ainda tinha dito anteriormente que ele estava melhorando... mas Deus sabe o que faz!! Beijus na alma!!

Tati disse...

Que lindo!! Ainda não vi o conto da Glorinha, mas vou correndo lá! Você merece muito mais, Gi! É uma pessoa encantadora. Ainda mais encantadora pessoalmente do que por escrito. Na verdade tão encantadora quanto, só que de carne, osso, voz, energia! Adoro você, amiga. Parabéns pela merecida homenagem.
Um grande beijo.

Teresinha Ferreira disse...

Olá Gi,
Que conto belo!!! Merecer é algo fascinante. Parabéns!!
Pois é, na vida perdemos pessoas especiais, mas, temos que levantar e seguir...Mesmo que nossos corações estejam apertados. Muito triste!!!
Muitas vezes acreditamos fielmente nas pessoas, ainda mais em si tratando de momentos difíceis em relação a doação. Mas...Nos decepcionamos...O bom é saber que existem pessoas especiais para contrapor com essa falta de generosidade de alguns.
Tenha uma excelente semana.
Bjs mil

Beth/Lilás disse...

Gi, queridona!
Isso que nos conta é algo aterrador, fico perdida quando leio algo desse tipo porque não consigo mensurar a maldade humana.
Quanto ao post homenagem que Glorinha lhe fez foi com muita justiça, você é uma linda representante desta profissão tão bonita que é a Bibliotecária. parabéns!
beijinhos cariocas

Anônimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site