segunda-feira, 15 de março de 2010

Obras de Michelangelo em Vitória

Gente, primeiro quero agradecer todos os comentários carinhosos no meu blog por ocasião do dia do Biliotecário(a). O  curso em Guarapari foi ótimo. Mais de 30 pessoas muito interessadas,  que fizeram perguntas e pediram vários esclarecimentos. Infelizmente esqueci de levar a máquina fotográfica e não tenho fotos do evento.

Deixando Guarapari, que é uma cidade muito conhecida, cheia de turistas (mineiros em sua maioria) em qualquer época do ano, voltei a Vitória e ao pasar em frente ao Palácio do Governo, o Palácio Anchieta, lembrei que está acontecendo lá uma exposição das obras de Michelangelo. Ultimamente esses eventos estão mais frequentes aqui na nossa capital. Isso não é ótimo?

Ainda não tive tempo pra visitar, mas irei com certeza e levarei meu filho junto. 



Visitei o interior do palácio Anchieta em 1995, quando eu era Secretária Executiva da CJP ( Comissão Justiça e Paz)  e fomos entregar ao governador eleito Vitor Buaiz, um documento questionando a situação de violência do Estado  e o avanço do  crime organizado, instalado no Espírito Santo. Confesso que fiquei muito triste ao me deparar com as condições precárias do Palácio.
 As obras de restauração tiveram início em 2004  e em  2009 foi entregue à população para visitação pública. O Palácio Anchieta teve a sua construção iniciada em 1552. O Padre Anchieta terminou a primeira parte da obra (Igreja de São Tiago e Colégio) em 1587. Anchieta morreu em 1597 e foi enterrado junto ao altar-mor da Igreja.

Desde 1798 o prédio dá lugar ao Palácio do Governo e já abrigou também o Hospital Militar e o batalhão de polícia. É um patrimônio belíssimo, que conta a história do povo capixaba. Precisa realmente ser preservado. E agora lá também é um local de exposições artísticas e culturais. No ano passado tivemos a exposição de Darwin e agora estão lá peças do pintor, arquiteto, poeta e escultor italiano Michelangelo. 


                                

Aos queridos e queridas que passam por aqui deixo o meu abraço carinhoso.

7 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Que legal! Adoro essas exposições...e que lindo esse prédio!
Cultura, arte e beleza é bom demais, né amiga?
Bjs.

cantinho she disse...

Queridaaaaaa! Tem selinho pra vc lá no meu cantinho, depois passo com calma!
Bjo, bjo! ;)

Mara D'Almeida disse...

Ei Giovanna, também estou anciosa para visitar essa exposição. quando teve de Da Vinci, não consegui tempo para visitar, mas dessa vez não vai passar em branco.
Abraços

Misturação - Ana Karla Tenório disse...

Um banho de cultura.
Conhecimento.
Adoro.
Xeros

Nanda Nascimento disse...

Realmente é algo que não
dá pra perder. Depois que for, nos conte como foi.

Beijos e flores!

Spertnez disse...

É triste ver monumentos deixados de lado no Brasil. Parece que o assunto não é tão querido como outros que estão na moda. É uma pena mesmo, pois com isso, muitas obras antigas se perdem no meio da poeira, cupins e da própria ação do homem.

Parabéns pelo excelente texto.

Até mais.

Silvana - Interior Adentro disse...

Oi Giiiiii!

Nossa, a conservação de nossos prédios públicos é mesmo uma miséria né? Vergonhoso!

Qdo fui a Europa me surpreendi com a conservação das maravilhas....

aqui é sempre um aperto conseguir uma verba.

Mas veja bem, tb somos culpados. eu trabalhei um tempo num escritório perto da igereja da Sé, em Sampa. Eu pude ver a reforma dela, que foi concluida com Geraldo Alckimin e ficou maravilhosa. Houve pompa e circunstância na inauguração, tudo muito lindo. Dentro ficou espetacular, de cair o queixo. Segue um estilo gótico maravilhsoso.

No dia seguinte eu indo trabalhar tenho de tapar o nariz qdo passo ao lado, pois o fedor de xixi era insuportável!! O treco havia acabado de reinaugurar e os homens se aliviando aos pés dos santos.

temos um desrespeito com o patrimônio público que é insuperável.

Qdo trabalhei em Salvador vi atrocidades, um nojo pois aquele centrão é um mictório a ceu aberto... O RJ é a mesma porcaria. Será que os homens não se ligam que não são cães que precisam demarcar território?

Putz, Michelângelo... Ai, to com inveja!!! Eu não perdia NADA em Sampa. Namorava um doido como eu e ficávamos à caça de exposições, filmes alternativos, livrarias diferenciadas...

Putz, Sampa é tudo de bom nesse ponto. Morro de saudades... Esse é o lance bom de morar numa capital.

Não perca essa exposição por nada Gi: e aproveite pra despertar esse gosto no teu filho.

Obrigada pelos poemas que me mandou!

De novo escrevi demais....hahaha. Estou sem vergonha e nem ligo mais...kkk

Beijooooooooo