sexta-feira, 8 de abril de 2011

Hoje é Dia de Esquecer um Livro

O meu escolhido para esquecer e assim presentear alguém é O amor nos tempos do cólera de Gabriel Garcia Marquez. Esse exemplar que tenho há muitos anos está bem velhinho, bastante surrado. Mas sei que é uma leitura muito prezerosa pois trata-se de um romance marcante desse autor colombiano.

O amor nos tempos do cólera narra uma história passada no início do Século XIX na América Latina. É uma narrativa do amor de Florentino por Firmina que ultrapassam 53 anos quase sem nenhum contato (na realidade, 53 anos, quatro meses e 11 dias, como faz questão de contabilizar nosso narrador). Texto daqui

Meu bilhete fiz com papel vergê, gramatura 180, para que sirva de marcador de páginas. Vou esquecer o livro num banco da praça, mas certamente  O amor nos tempos do cólera é uma leitura difícil de ser esquecida.



O movimento dia de esquecer um livro foi proposto pelas queridas Luma do Luz de Luma e Isadora do Tantos Caminhos.
 
Não poderia terminar esse post, em que tratamos da disseminação da leitura e consequentemente de construção do cidadão, de uma nova história, de um mundo novo, sem lembrar do acontecimento de ontem no RJ. Muita tristeza, mas também a constatação de que há muito por fazer e talvez a primeira coisa, após pensar no fortalecimento da família e de dirigir um novo olhar ao outro,  seria repensar a questão do desarmamento.
 

15 comentários:

Iram M. disse...

Triste mesmo Gi,

Hj assistindo as noticias chorei feito uma louca pelo que via.

Beijos

Misturação - Ana Karla disse...

Oi Gi!
Fiquei interessada nesse livro,,, bem que poderia achá-lo, né? kkkk


Quanto a tragédia no Rio, é mesmo lamentável e assustador.
Xeros

Heloísa disse...

Giovana,
Gostei demais desse livro. Acho que foi um dos melhores romances que já li.

Desarmamento total, já.

Beijo.

Iliane disse...

eu tenho êsse livro..e amo!!e..quanto ao acontecimento do Rio?é dificil ..muito dificil acreditar que aquilo aconteceu!mas..é ral e doido!chorei muito....muito mesmo..bjus...li

Macá disse...

Oí Gi
Eu também vou esquecer um livro hoje.
Esse que você esqueceu eu o li há um bom tempo, mas é uma leitura super atual, sempre.
Sobre o Rio, fico arrepiada só de ouvir qualquer coisa a respeito.
Que tristeza.
beijos

Lu Souza Brito disse...

Oi Gi,

Qué ótima essa sua idéia de deixar o bilhete em forma de marcador de página.
Fiquei interessada também no livro, rsrsrs. Já fiz meu post também.

Rio? Uma tristeza sem fim, com certeza.
Um beijo

Isadora disse...

Gi, esse livro é ótimo, aliás eu sou supeita pois já li muitos livros dele e gosto muito.
Com certeza quem o encontrar fará uma leitura maravilhosa. Que estímulo ótimo.
É minha amiga, por aqui esses dois últimos dias foram de muita tristeza. Algo sem explicação.
Um grande beijo e obrigada por estar presente nessa iniciativa.

Palavras Vagabundas disse...

Gil,
esquecer um Gabriel Garcia Marques é sempre um ato de amor. Não consigo me desprender dos meus.
bjs
Jussara

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Gi
O título é bem sugestivo para o dia pós morte de tantos inocentes... Vc fez uma feliz escolha...
O mundo anda carente de amor puro e verdadeiro...
Tudo tão explicadinho com riqueza de detalhe... parabéns!!!
Muito caprichado o seu post.
Bjs de paz e excelente fim de semana.

Glorinha L de Lion disse...

Ichi Gi! Esqueci do dia de esquecer o livro...mas tb fiz isso há pouco tempo, quando arrumei minha estante, então estou perdoada. Quanto aos acontecimentos recentes, sem palavras. Estamos todos atônitos com tanta barbaridade, beijos querida,

Lúcia Soares disse...

Giovanna, ainda não li este livro, mas quero muito fazê-lo.
Também não esqueci nenhum hoje, mas vou fazê-lo logo.
Sobre o acontecido, desarmar, vigiar os filhos, espalhar amor e atenção, carinho e observar o comportamento deles, é essencial.
Beijo!

Sonia Guzzi disse...

Diante de tanta dor, as palavras se escondem. É um momento de choque.
Que possamos permitir a graça de Deus nas nossas vidas.
Em divina amizade.
Sonia Guzzi

Luciano A.Santos disse...

Giovanna,

Tenho uma grande dívida com García Marquez por nunca ter lido nada dele, espero poder aproveitar para sanar esta dívida quando surgir uma nova oportuidade. E quanto ao RJ, nem tenho o que dizer, é uma tragédia sem tamanho.

Abraços.

Luma Rosa disse...

Esse livro do Gabo - olha só a intimidade! - é sensacional! Vale dizer que ele está entre os meus autores preferidos.
O que me encanta é sua habilidade em costurar histórias paralelas, num vai-e-vem de passado e futuro com descrições bastante realistas e ricas em detalhes.
Fermiza Daza e Florencio Ariza, um belo romance que persistiu - talvez um amor como este se encontra somente em livros, filmes... mas não custa sonhar e achar que o autor tenha se inspirado em um casal verdadeiro ;) Recomendo a leitura de Candida Erêndira e outras histórias e Do Amor e de outros demônios - se é que já não leu!
Boa semana! Beijus,

Socorro Melo disse...

Giovanna,

Quem me dera pudesse encontrar esse livro por aí, kkk
Gosto do Gabriel Garcia Marques, mas, esse livro aí não conheço, não li.
É interessante esse projeto de esquecer propositadamente um livro em algum lugar... esperemos que quem o encontre, de fato faça bom uso dele.

Beijos
Socorro Melo


























Grande abraço